A marca para a astronomia e observação da natureza
Variedade e inovação de produtos
Desenvolvimento e fabrico próprios
Serviços e assistência personalizados
Revista > Perguntas e respostas > Microscópios
Perguntas e respostas

Microscópios

Porque é que existem diferenças de preço tão grandes nos microscópios? Um tripé robusto, uma iluminação de alta qualidade, uma ótica com correção de cor — são estes os fatores importantes.

Mikroskop Objektiv Licht

Um microscópio contém vários componentes, que devem ser tidos em consideração em igual medida

    • Um tripé robusto e pesado, que permite uma imagem estável e um foco preciso.
    • Uma iluminação de alta qualidade, composta por fonte de luz, diafragma de campo luminoso e condensador com diafragma de abertura.
    • Uma ótica com correção de cor, composta por oculares e objetivas compatíveis. Além disso, deve ser valorizada a capacidade de expansão do microscópio.

    Porque é que existem diferenças de preço tão grandes entre microscópios com a mesma ampliação?

    A ampliação não é um sinal de qualidade. A diferença está na estabilidade da mecânica, na ótica de alta qualidade com correções relativas ao desvio de cor e à nitidez nas bordas. Por exemplo, podem ser necessárias até 9 lentes para corrigir a nitidez nas bordas. Além disso, a iluminação é um critério de qualidade que garante que o objeto é iluminado de forma uniforme. Estes três componentes devem estar coordenados entre si de forma ideal. Apenas assim é possível obter o contraste necessário para a ampliação, que permite distinguir os pontos de imagem individuais.

    O que significa “plana”?

    “Plana” significa que todo o campo de imagem está focado até à margem. Devido à lente curvada, a margem da imagem está desfocada. Esta desfocagem é compensada através da utilização de várias lentes. As objetivas que são planas desempenham um papel importante, em particular nas utilizações médicas ou de rotina.

    Para a utilização microscópica normal, a correção cromática é de maior importância. As objetivas possuem as designações “acromática”, “neofluar” e “apocromática”.

    Mikroskop Virus Blau

    O que significa “acromática”?

    O índice de refração de diferentes comprimentos de onda (cores) não é o mesmo. Isto leva a aberrações óticas que se tornam visíveis sob a forma de franjas de cor em torno de partículas.

    Qual é a diferença entre DIN e ótica infinitamente corrigida?

    Na ótica DIN, o comprimento do tubo foi concebido para 160 mm, o comprimento de ajuste é de 45 mm e as objetivas têm roscas RMS uniformes. Teoricamente, todos os elementos óticos de microscópios de diferentes fabricantes podem ser combinados desta forma. No entanto, as correções cromáticas não são uniformes aqui, o que pode levar a franjas de cor em torno de objetos de refração.

    Na ótica infinita, a orientação do feixe paralelo no tubo torna possível a extensão deste. Isto serve essencialmente para introduzir elementos óticos adicionais. Um exemplo importante é o divisor de feixe, que é introduzido no percurso de feixes para a fotografia. De seguida, o feixe é focado através de uma lente tubular para a imagem intermédia. A lente de focagem é utilizada de forma adicional para corrigir erros cromáticos, o que resulta numa imagem intermédia totalmente corrigida.

    Isto, por sua vez, é importante para a fotografia, uma vez que, na ótica DIN a correção cromática apenas é efetuada nas oculares e, no microscópio trinocular, é necessária uma lente de correção. Outra área importante de utilização é a microscopia de fluorescência, onde vários filtros são introduzidos no tubo. Para além destas vantagens, a luz difusa incomodativa é minimizada com o tubo expandido. A desvantagem está no facto de cada fabricante utilizar componentes diferentes e estes não serem, por conseguinte, intercambiáveis.

    O que é a “técnica de Köhler”?

    O que é a “técnica de Köhler”?

    A iluminação de Köhler é composta por quatro componentes:

    • Coletor na base do microscópio
    • Diafragma de campo luminoso na base do microscópio
    • Condensador com
    • Diafragma de abertura

    Na técnica de Köhler, o foco incide sobre estes quatro componentes, permitindo que um feixe paralelo de luz atravesse o preparado de modo uniformemente distribuído.

    Porque é que necessito de um diafragma de campo luminoso?

    O diafragma de campo luminoso serve para limitar a área iluminada ao campo de visão. Isto evita a luz difusa incomodativa. Além disso, isto é útil na centragem do condensador.

    Porque é que é necessária uma proteção de preparado?

    O comprimento das objetivas aumenta com a ampliação. Especialmente nas objetivas de óleo de imersão, o espaço restante entre a objetiva e o preparado é muito pequeno. Ao rodar a objetiva, o preparado pode ser danificado pelo comprimento diagonal da objetiva. As molas na ponta objetiva evitam a destruição do preparado.

    Que ampliação necessito para a minha aplicação?

    Que ampliação necessito para a minha aplicação?

    10x–40x

    • Minerais, selos, eletrónica
    • Aplicações industriais
    • Insetos, larvas de insetos

    40x–80x

    • Células vegetais

    40x–100x

    • Organismos unicelulares maiores

    100x–200x

    • Parasitas dos peixes
    • Organismos unicelulares (ciliados)

    400x

    • Fungos, pólen
    • Espermatozoides
    • Sangue

    1000x

    • Bactérias
    • Cromossomas

    Microscópios para diferentes finalidades de aplicação

    O que têm de especial os microscópios estereoscópicos de zoom?

    Os microscópios estereoscópicos continuam a ser menosprezados em comparação com os microscópios biológicos, que se distinguem com uma ampliação de até 1000 vezes.

    Portanto, são eles as verdadeiras estrelas da ampliação!

    Ao contrário dos microscópios, os microscópios estereoscópicos dispõem de duas saídas de objetivas, garantindo, assim, uma visão estereoscópica. A luz incidente e transmitida garantem o alto contraste e a profundidade de campo, mesmo em objetos opacos. A iluminação oblíqua e a formação de sombras melhoram a experiência 3D e facilitam a observação e compreensão do objeto. Não são necessários preparados nem secções complexos. A grande distância da objetiva em relação ao preparado permite trabalhar o objeto. Um grande campo de visão ajuda a obter uma boa visão geral.

    Os trabalhos nos microscópios estereoscópicos de zoom são particularmente agradáveis: A ampliação contínua é normalmente de 7 a 45 vezes. Graças à ótica parfocal, apenas é necessária uma ligeira focagem posterior durante o zoom. Nos aparelhos de alta qualidade, as regulações por “clique” garantem a medição do tamanho. Com objetivas frontais adequadas, esta ampliação pode ser duplicada, obtendo assim uma ampliação de 90 vezes — o que já excede a manipulação manual livre no preparado. Mas também é possível reduzir a ampliação através da utilização de objetivas frontais — através das quais a distância de trabalho sofre um aumento.

    Que microscópios estereoscópicos de zoom são adequados para os setores da formação, indústria e investigação?

    Em primeiro lugar, temos os instrumentos especialmente concebidos para a formação e o ensino.

    As suas características são as seguintes:

    • Tripé compacto
    • Luz incidente e transmitida integrada
    • Ótica sólida
    • Microscópios para cada orçamento
    • Para todos os requisitos e todos os níveis de formação

    São particularmente adequados para a identificação de artrópodes e vermes, bem como das respetivas larvas. Estes podem ser observados vivos ou preparados para estudos anatómicos. Os microscópios estereoscópicos de zoom são também indispensáveis para aulas de botânica sobre morfologia comparativa. Os futuros geólogos utilizam microscópios estereoscópicos de zoom para comparar fósseis e minerais. As possibilidades de aplicação são variadas. É por isso que existe também uma vasta seleção.

    A fim de facultar uma visão geral, elaborámos uma tabela de visão geral da formação.

    Os instrumentos que foram especialmente concebidos para a indústria têm as seguintes características

    As características:

    • Tripé pesado, muitas vezes suspenso, com possibilidade de ajuste variável da altura para a análise de objetos de grandes dimensões
    • Materiais seguros contra ESD para SMD
    • Grande distância de trabalho para a manipulação de objetos sob o microscópio
    • Muitas vezes, apenas luz incidente ou sem fonte de luz para a iluminação específica de objetos opacos através de anel de luz ou luz fria
    • Processamento robusto, para a utilização diária

    Há muito que o trabalho detalhado em ourivesarias ou laboratórios dentários é inconcebível sem a utilização de um microscópio estereoscópico. Mas existem também inúmeras possibilidades de aplicação para microscópios estereoscópicos de zoom na tecnologia de fabrico moderna. Componentes cada vez mais pequenos e finos requerem uma resolução de imagem cada vez melhor. Isto aplica-se particularmente na indústria de semicondutores e placas de circuitos impressos. O controlo de qualidade e a documentação das peças e dos respetivos processos de fabrico estão a tornar-se cada vez mais importantes. Os instrumentos óticos de boa qualidade com processamento de imagem são indispensáveis para essas tarefas. E alguém consegue imaginar a realização de análises forenses atualmente sem microscópios e estereomicroscópios? Nos thrillers televisivos, a quota de casos resolvidos está perto dos 100%, pelo menos. Como é que isso seria possível sem um microscópio estereoscópico de zoom?

    O que são os dispositivos de diagnóstico in vitro?

    Os dispositivos de diagnóstico in vitro são instrumentos e materiais que cumprem a Legislação dos Dispositivos Médicos (LDM).
    Excerto da Lei sobre Dispositivos Médicos §3 (Legislação dos Dispositivos Médicos — LDM), Ministério Federal da Justiça e Proteção do Consumidor.

    O que são os dispositivos de diagnóstico in vitro?

    §3 Definições de conceito (LDM)

    O diagnóstico in vitro é um dispositivo médico que é um reagente, produto reagente, material de calibração, material de controlo, kit, instrumento, aparelho, equipamento ou sistema, utilizado isoladamente ou em combinação com outro, destinado — conforme definido pelo fabricante — à análise in vitro de amostras, incluindo de sangue e tecidos doados, obtidas do corpo humano, com o objetivo exclusivo ou principal de fornecer informações

    • Sobre condições fisiológicas ou patológicas ou
    • Sobre anomalias congénitas ou
    • Para verificação da inocuidade ou da tolerância em potenciais recetores ou
    • Para a monitorização de medidas terapêuticas.

    §4a Garantia de qualidade em laboratórios médicos

    (1) Qualquer pessoa que realize análises médicas laboratoriais deve estabelecer um sistema de garantia de qualidade de acordo com o estado da ciência e da tecnologia médicas, geralmente reconhecido para a manutenção da qualidade, segurança e desempenho exigidos na utilização de dispositivos médicos de diagnóstico in vitro e para assegurar a fiabilidade dos resultados obtidos com estes. Considera-se uma garantia de qualidade adequada nos laboratórios médicos se as Partes A e B1 da Diretiva da Associação Médica Federal sobre Garantia de Qualidade de Análises Médicas Laboratoriais de 23 de novembro de 2007 (revista médica alemã 105, p. A 341 a 355) forem observadas.

    § 31 Consultor de dispositivos médicos

    (1) Qualquer pessoa que, no âmbito profissional, forneça informações técnicas a círculos especializados ou que os instrua acerca do manuseamento adequado de dispositivos médicos (conselheiro de dispositivos médicos) apenas poderá realizar esta atividade se tiver os conhecimentos especializados e experiência necessários para os respetivos dispositivos médicos, para facultar informações e, se necessário, para a instrução no manuseamento dos respetivos dispositivos médicos. Isto também se aplica às informações fornecidas por telefone.
    (2) Os conhecimentos especializados são detidos por qualquer pessoa que tenha concluído com sucesso uma formação numa profissão científica, médica ou técnica, e que tenha recebido formação em relação aos respetivos dispositivos médicos.

    Microscópios recomendados